Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal atrai cada vez mais visitantes

Cripta Arqueológica - 006

 

A Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal atrai cada vez mais visitantes, assumindo-se como um marco histórico e turístico incontornável no concelho.

De acordo com os dados registados, entre janeiro e julho de 2017 a Cripta teve um aumento de 24% de visitantes em comparação com período homólogo, passando de 3.860 pessoas a 4.792.

Também o número de estrangeiros a conhecer o espaço museológico subterrâneo aumentou em relação ao mesmo período temporal: nos primeiros sete meses de 2016, a Cripta teve 749 visitantes estrangeiros e, em 2017, este valor cresceu para 924. Espanha e Inglaterra continuam a ter os turistas mais representativos, mas os franceses, alemães e brasileiros também passam agora mais frequentemente pela Cripta.

O maior aumento corresponde às visitas de âmbito escolar, que registaram um incremento exponencial, na ordem dos 209%: de 197 escolas entre janeiro e julho de 2016, passou-se para 609 na mesma janela temporal do corrente ano.

Vinte e sete séculos de história cruzam-se na Cripta Arqueológica, inaugurada em 2008. O subterrâneo, escavado no subsolo do Castelo e do antigo Convento de Aracoelli, que hoje acolhe a Pousada D. Afonso II, oferece uma leitura diferenciada das épocas que ali se sobrepõem, das mais antigas (no século V a.C) às mais modernas (século XVII).