Em busca dos carimbos do Lisboa Passport 

IMG_0531

Lisboa e Passaport(e) são duas palavras que soam bem, junte-lhe um dia de sol de inverno, daqueles com um céu azul imaculado de não botar o mínimo defeito, com a luz que só esta cidade tem, e teletransporte-se para um dos hotéis boutique mais charmosos da cidade, o Valverde Hotel.

IMG_0519

E, agora, ouça contar tudo sobre um novo projecto acabado de nascer dirigido a todos os visitantes de Lisboa, mas também aos lisboetas, que poderão redescobrir a cidade de uma forma diferente: o Lisboa Passport!

Inspirado no conceito de um passaporte tradicional, o Lisboa Passport é um pequeno diário de viagem onde se pode registar, através de deliciosos carimbos, a passagem pelos locais mais emblemáticos da cidade.

Como funciona

Em cada atracção existe um checkpoint para carimbar o passaporte. De uma forma geral, os carimbos encontram-se localizados em locais de livre acesso ao público, não sendo necessário comprar bilhete de entrada para obter o carimbo. Ainda assim poderão existir locais que requeiram o pagamento do bilhete, os quais estão devidamente assinalados no site.

Os carimbos

Desenhados especialmente para cada atracção, os carimbos são pequenas obras de arte que poderá coleccionar enquanto percorre a cidade de Lisboa. Para além das 32 páginas para carimbar, a existência de uma página de identificação faz com que o Lisboa Passport seja verdadeiramente único e pessoal.

O que contém

O Lisboa Passport é como um diário de viagem único. Do fado às sardinhas, nele é possível encontrar os principais ícones da cidade, assim como belíssimas ilustrações em marca de água que representam acontecimentos históricos da capital.

Chegar aos locais

O Lisboa Passport é apenas o princípio de uma aventura. Há que descobrir a cidade e os locais que inspiraram cada carimbo. Foi isso mesmo que nos aconteceu. Para o testar fomos desafiados a formar pequenas equipas e subirmos a bordo de um tuk tuk: e, munidas (sim, a nossa equipa era só de mulheres, inclusive a motorista) de uma lista (de Caça ao carimbo) com variadas opções, partir em busca de locais associados ao projecto para preencher o nosso passaporte com o máximo de carimbos possíveis, não esquecendo a partilha nas redes sociais.

IMG_0533

As hipóteses eram inúmeras desde Belém à Gulbenkian, passando pelo Chiado. O tempo é que era curto, o trânsito um tanto para o caótico, e a motorista digna de uma personagem de um filme de Indiana Jones. De consenso geral partimos rumo a Alfama com intenção (falhada) de chegar até ao Castelo de S. Jorge. Mesmo assim, no nosso passaporte ainda vimos carimbados a Casa dos Bordados da Madeira (Rossio), The Ceramic Heart (Rua Augusta), Alfama Shop (Alfama), Loja do Museu do Fado (Alfama) Sé de Lisboa, Museu Santo António…

IMG_0578

IMG_0577

IMG_0579

IMG_0586

IMG_0580

IMG_0587

IMG_0591

O regresso foi brindado com um delicioso chá das 5 no Valverde Hotel com direito a scones e pastéis de nata.

IMG_0605

IMG_0608

IMG_0611

IMG_0621E… um passaporte novinho em folha para ser carimbado com tempo, com todo o tempo que Lisboa merece para ser (re)descoberta. E… um manjerico de cerâmica.

IMG_0618E… last but not the least, como equipa vencedora (viva o instagram!) um voucher para um novo chá das 5 no Valverde Hotel.

IMG_0624

Mais informação sobre Lisboa Passport:

Onde se compra

O Lisboa Passport pode ser adquirido em www.lisboapassport.pt ou num dos inúmeros pontos de passagem – museus, monumentos ou lojas de recordações. No interior do passaporte é apresentada uma listagem com a indicação dos principais carimbos. A lista completa e atualizada pode ser consultada a qualquer momento no site.

Descontos

Para além dos carimbos, também há espaço para enriquecer o passaporte com notas pessoais, bilhetes, desenhos ou autógrafos, fazendo dele um verdadeiro diário de viagem onde se guardam para sempre as melhores recordações de Lisboa.

Para além de ser a melhor recordação da cidade, o Lisboa Passport também permite poupar dinheiro. Ao mostrar o passaporte nos parceiros constantes do site, poderá usufruir de descontos numa série crescente de produtos e serviços.

O autor e impulsionador do projecto: Nuno Martins

Nuno Martins era informático numa multinacional americana, onde trabalhou 10 anos até ao dia em que a empresa decidiu deslocar serviços para Madrid, dispensando-o das suas funções. Foi então que decidiu viajar pela Europa e refletir sobre o rumo a dar ao seu futuro.

Ao viajar por toda a Europa, descobriu cidades, monumentos e museus, na pele de um turista curioso e despreocupado. No fim da viagem, lamentou não ter criado um diário onde pudesse ter anotado as recordações e emoções de cada lugar, para poder contar tudo o que viu e sentiu. Veio-lhe então à memória o passaporte da Expo’98 – e a ideia de poder criar algo semelhante, que permitisse aos turistas que visitam Lisboa recolher recordações da cidade.

No regresso, apresentou a ideia ao Gabinete Lisboa Empreende da Câmara Municipal de Lisboa, que lhe deu o apoio institucional. Com esse apoio, começou a apresentar a ideia aos melhores museus e monumentos da cidade que decidiram ser parceiros do projecto. E assim nasceu Lisboa Passport.

 

http://www.lisboapassport.pt/index.php/pt/