Quanjude serve o autêntico Pato à Pequim

042A0858

Chama-se Quanjude e acabou de abrir no Parque das Nações o restaurante que é reconhecido na China por confecionar o melhor Pato à Pequim.

Para quem gosta de saborear a gastronomia chinesa na sua vertente mais tradicional, conhecer os sabores inconfundíveis do Quanjude é uma experiência obrigatória. Os sabores aromáticos e a textura suculenta e estaladiça deste Pato à Pequim devem-se a uma criteriosa escolha dos ingredientes e ao método de confeção original, o que o distingue do pato à Pequim que é possível encontrar nos demais restaurantes chineses.

Os chefs responsáveis pela confeção do Pato à Pequim trabalharam durante muitos anos nas cozinhas dos restaurantes da grande cadeia Quanjude, aplicando agora todas as técnicas em prol de um extraordinário resultado final.

O único Pato confecionado em forno de tijolo 042A0701_1

Um dos segredos do sucesso desta iguaria é o facto de ser cozinhado em forno de tijolo e com lenha de árvore de fruto conforme a tradição, algo que só é possível encontrar no Quanjude. A escolha do pato certo é naturalmente essencial e para isso os fundadores do Quanjude visitaram várias quintas observando com critérios exigentes a qualidade de vida dos animais, a ração usada, o processo de crescimento, a anatomia do pato, a qualidade da carne, a quantidade de gordura e o peso.

O complexo método de confeção tem uma duração de 3 dias e inclui várias etapas como a preparação, a aplicação das técnicas de assadura, passando pela forma como é fatiado e pela composição dos molhos que o acompanham – uma calda com malte de cevada ou mel usada para glacear o pato – seguindo rigorosamente as fases da receita tradicional para assegurar o sabor mais autêntico.

A ousadia da gastronomia de Sichuan 

A China é um dos países do mundo que tem uma culinária riquíssima e complexa, pelo o que Quanjude optou também por servir uma carta de especialidades da gastronomia de Sichuan, uma província do sudoeste do país. A cozinha de Sichuan distingue-se pelo uso abundante de chilis entre outras especiarias que os tornam bastante picantes, embora uma refeição típica desta região inclua também pratos não-picantes para arrefecer o palato.

Yue Wang, a porta-voz do Quanjude conta que a comida de Sichuan está completamente na moda na China, principalmente entre as gerações mais jovens que juntam grupos de amigos à volta da mesa – “foodies – para se deliciarem com pratos picantes. Os principais ingredientes responsáveis por esta mega experiência sensorial são as “três pimentas” da China: piri-piri, pimenta de Sichuan, pimenta preta e gengibre. O efeito desejado não deixa dúvidas; uma mistura de sabores intensos que deixam a boca picante, aromatizada e ligeiramente dormente. Entre os pratos mais tradicionais estão a galinha picante com amendoim, a entremeada salteada duas vezes, tofu à mapo, miúdos do marido e da mulher, tiras de porco com molho de peixe e carne de vaca cozida à Sichuan.

A ideia de apimentar o paladar dos portugueses surge aliada ao aumento crescente das ligações entre Portugal e China e da eterna curiosidade por sabores asiáticos. Yue Wang, a porta-voz do Quanjude lembra que “cada vez mais pessoas têm a possibilidade de viajar para a China e de conhecem um mundo gastronómico completamente diferente, muito mais rico, variado, e para muitos, ousado” A aposta do Quanjude é, portanto, serem fiéis às receitas originais e desafiar os portugueses à descoberta. “Quando voltam a Portugal muitas pessoas procuram sabores mais autênticos e diferentes. Alguns ingredientes podem por vezes surpreender, mas depois de experimentarem já não conseguem voltar para os restaurantes habituais que adaptaram as receitas clássicas ao gosto local”, afirma Yue Wang. “Queremos continuar a surpreender!”

Sobre o QUANJUDE

042A0862_1

O nome Quanjude remonta a 1864, na era da Dinastia Qing, quando Yang Quanren, um vendedor de galinhas e patos da Praça Tiananmen decidiu abrir um restaurante especializado em pato assado. Com o passar dos anos o restaurante apostou em criar uma receita de pato assado para servir a família imperial. A receita tornou-se um sucesso sendo posteriormente democratizada para toda a população, sendo atualmente o Quanjude uma prestigiada cadeia de restaurantes na China.

Em 2017 o Quanjude chega pela primeira vez à Europa, mais concretamente a Lisboa, pela mão de um grupo de amigos apreciadores de boa comida, dos sabores tradicionais e da cultura gastronómica chinesa.
Segundo um mestre de Feng Shui, Quanjude simboliza perfeição, união, benevolência e virtude.

P.S

Morada: R. Pólo Norte 1.06 21

Parque das Nações, Lisboa

Horário de funcionamento: 12:00 PM – 15:00 PM 15:00PM – 23:00 PM

Contacto para reservas: 967 160 008 Mail: patinhasempequim@gmail.com

Encerrado: Às terças-feiras